FLÓRIDA: Empresa retoma terraplanagem no terreno para casas populares

Depois de muitas reclamações pela paralisação dos serviços, foram retomadas pela empresa contratada, as obras de terraplanagem no terreno onde serão construídas 101 casas populares em Flórida Paulista.

A empresa contratada pelo Governo do Estado, que venceu o processo licitatório – a Leman Construções e Comércio S.A. da capital paulista -, iniciou os trabalhos de preparação da área total de 43.939,00 m² localizado no início da estrada para o bairro Santa Lina no final do mês de outubro, porém os trabalhos prosseguiram até o mês de novembro.

De acordo com as informações, a empresa pediu análise do terreno e após paralisou os trabalhos – ficou parado mais de 60 dias e o local foi tomado pelo mato.

Após receber denúncias de moradores próximos, nossa reportagem esteve no local, onde havia apenas a placa da obra.

Já o canteiro de obras estava fechado com cadeado e o terreno todo tomado pelo matagal. Nossa reportagem esteve conversando com o prefeito Wilson Fróio Júnior que afirmou que estava mantendo com frequência contato com o engenheiro regional da CDHU e informou que a empresa foi notificada para que retomasse a obra.

A informação era que a CDHU e a empresa esteve reunida no mês de janeiro em Prudente, onde garantiram a retomada das obras. Inicialmente estavam previstos para a semana passada, mas os serviços de preparação do terreno reiniciaram esta semana com máquinas e caminhões.

Ainda nossa reportagem obteve a informação que a CDHU exigiu que a empresa recuperasse o tempo de atraso dentro do prazo de 60 dias, sendo que caso isso não ocorra, poderá ser multada pelo Governo do Estado.

O prefeito Fróio ressaltou que a Prefeitura Municipal cobrou a CDHU – que é a responsável pela obra – sendo que a empresa foi contratada diretamente pelo Governo do Estado. “A Prefeitura doou o terreno e preparou toda a documentação, porém é o Governo do Estado que executa a obra”, ressaltou o prefeito.

O novo conjunto habitacional tem um investimento previsto de R$ 7,6 milhões.

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional
MAIS NOTICIAS
Carregue mais