Deputado Bragato propõe CPI para investigar ‘Fake News’ nas eleições de 2018

As chamadas “fake news”, ou notícias falsas, que inundaram as mídias digitais, polarizaram o País nos últimos anos. Preocupado com a enxurrada de informações equivocadas, que tinham o único objetivo de causar a desconfiança sobre um fato ou pessoa, o deputado Mauro Bragato propôs a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará os casos das notícias falsas que surgiram durante as Eleições de 2018, no Estado de São Paulo.

A CPI será composta por nove parlamentares e terá prazo de 120 dias para apresentar o resultado dessa investigação sobre o fato que atingiu inúmeros políticos do Executivo e do Legislativo durante o último pleito.

De acordo com o parlamentar, a divulgação de notícias falsas pode interferir negativamente em vários setores da sociedade, como política, saúde e segurança. “Não é de hoje que as fake news existem, mas foi com o avanço da tecnologia e o crescimento das redes sociais que elas aumentaram. Muitas vezes, essa notícia falsa retrata a opinião do leitor que toma aquilo como verdade, e acaba consumindo esse tipo de material ‘noticioso’ sem confirmar a veracidade do conteúdo”.

Além da investigação, Mauro Bragato reforça que é preciso fazer um trabalho de conscientização das pessoas, utilizando a própria tecnologia (como a internet) para esclarecer os fatos. “Fakes news têm um grande poder de ‘viralizar’, ou seja, de se propagar na rede, em alguns casos pode-se perder o controle desse fluxo de informação. Não podemos deixar que essas notícias, que apelam para o emocional do leitor espalham-se rapidamente”, destacou o deputado.

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional
MAIS NOTICIAS
Carregue mais