FLÓRIDA: Poder Judiciário mobiliza a comunidade na busca de soluções para a escola Pércio

Uma proveitosa consulta pública promovida pelo Poder Judiciário através da juíza de direito da comarca, dra. Paloma Moreira de Assis Carvalho, foi realizada na manhã da terça-feira (2) no salão do júri do Fórum de Flórida Paulista com o objetivo de buscar soluções para os problemas enfrentados no cotidiano da Escola Estadual Dr. Pércio Gomes Gonzáles.

Tal medida foi tomada pela juíza, após as inúmeras dificuldades e ocorrências apresentadas e que envolveram alunos da unidade escolar nos últimos tempos. Participaram da consulta pública além da juíza de direito, pais de alunos, direção e coordenação da escola Pércio, o prefeito Wilson Fróio Júnior e o vice-prefeito Ilidio Ribeiro (Português), a secretária de Educação Carmen Lopes Paschoaletto, o delegado de polícia dr. Hilton Testi Renz, o comandante do 4º Grupamento da PM sargento D’Aquino, representante da Promotoria de Justiça, representantes do Conselho Tutelar, representantes de grupos de serviços, membros do Instituto Retribuir e entidades diversas.

Na ocasião, a juíza de direito deu a oportunidade de palavra para todos os participantes que puderam expor suas ideias e sugestões, contando inclusive com um pedido por parte dos alunos do retorno da presença dos policiais durante os recreios e em horário de aulas no interior da unidade, o que de acordo com os solicitantes vinha funcionando de maneira efetiva até a ordem para que fossem cessados os trabalhos, que contariam ainda com a instalação de um núcleo de mediação de conflitos.

Todos os assuntos tratados foram colocados em pauta, uma vez que o Poder Judiciário juntamente com seus parceiros, irá buscar meios alternativos de realizar um trabalho eficiente e que possa melhor assistir a comunidade escolar mantendo-a longe dos índices de evasão e atos infracionais diversos que têm resultado muitas vezes em internações na Fundação Casa, abrigos e outras instituições. “É importante salientar que todos nós somos responsáveis e podemos colaborar para a existência de um ambiente escolar mais saudável e de qualidade para todos, professores, alunos, funcionários e a comunidade de uma forma geral. Para isso, é preciso identificar os conflitos, problemas e atuar junto da gestão para que sejam traçados e executados trabalhos que resultem em uma escola de cara nova, onde os alunos possam desfrutar de um ambiente verdadeiramente de aprendizado e paz para todos”, destacou a Dra. Paloma Moreira de Assis Carvalho, juíza de direito.

 

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/53698474_417525855719778_9171778441563865088_n.jpg?_nc_cat=108&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=811cf14164b0c6f4532f891578a162ad&oe=5D0224EC
 

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional