Empresários denunciam e questionam “livre comércio” de ambulantes sem pagar taxas em Flórida Paulista

Nesta semana, vários empresários de Flórida Paulista entraram em contato com a reportagem da Folha Regional para denunciar e questionar o fato de vendedores ambulantes que não recolhem taxas municipais estarem circulando livremente pelas ruas e avenidas da cidade e assim comercializando seus produtos em uma concorrência desleal, já que não pagam os impostos e vendem seus produtos totalmente fora do preço praticado.

“O que acontece é que não se vê nenhum fiscal nas ruas, sabemos que existem, porém, nunca cumprem com suas funções deixando-nos de mãos atadas perante a situação”, desabafou o empresário Clébio Peixoto que também é ex-presidente da Associação Comercial.https://scontent.fcgh4-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/62076986_472821096856920_8363816125917560832_n.jpg?_nc_cat=103&_nc_oc=AQn1kwTy5zIKJCIgle6bfT7htYuLh1IFS0HySFzIKDrlA-7S9AZqu8TF0Cf8feC0M9M&_nc_ht=scontent.fcgh4-1.fna&oh=571ed00878f367a27551e169270bc6f9&oe=5D832F91

O flagrante feito foi o de um vendedor de baldes e bacias plásticas, que circulava livremente pelo centro da cidade onde existem várias empresas que comercializam produtos do mesmo ramo e o mesmo comercializava os objetos em uma verdadeira pechincha entre os clientes, fato este que gerou o descontentamento dos denunciantes.

“O pior de tudo é que pagamos nossos impostos em dia, geramos emprego e renda na cidade mesmo com todas as dificuldades encontradas diante da crise financeira e ainda somos obrigados a engolir este tipo de situação. Está na hora do setor competente da Prefeitura começar a agir e realmente funcionar como deveria”, desabafou Clébio.

Durante a tarde, nossa reportagem flagrou ainda caminhões carregados com tomate, laranja e cebola circulando pelos bairros da cidade na venda dos produtos.

“Tal fato é desanimador e algo precisa ser feito de forma urgente. Há alguns anos atrás, um funcionário da Prefeitura fazia a fiscalização e aplicava a cobrança da taxa para que os ambulantes pudessem exercer suas vendas na cidade e isso funcionava muito bem, não queremos que sejam expulsos do município, o que esperamos é que seja cobrado dos mesmos que assim como nós, paguem os tributos necessários para atuar; senão, a situação fica extremamente difícil”, finalizou o empresário.

https://media.giphy.com/media/St2V4ke8PxhOVOG6af/giphy.gifv

 

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional