Amauri Mortágua de Tupã assume a presidência da UGT-SP

O vereador tupãense Amauri Mortágua assumiu, no último dia 17, a presidência da União Geral dos Trabalhadores do Estado de São Paulo (UGT-SP) uma das mais importantes centrais sindicais estaduais do Brasil. Ele foi empossado no lugar do deputado Luiz Carlos Motta, que se afastou para dedicar mais tempo aos trabalhos na Câmara Federal.

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/61374250_467524024053294_3098758877601071104_n.jpg?_nc_cat=109&_nc_eui2=AeEN69uxXCbE9sQjBAkUhb_M7CkH8aREQ3uok2NyR8Nyk-OHXqdKdtDvh1AjDS8nM9WwOjRyaN_EcBJwJ_CoMRFXya9BfIzi9UkuQFaxz5ef7Q&_nc_oc=AQn62Z9CTiHnJjJyq6DDMfH4vstyiTh_Z1UqxOuILMT2V3hfkyNWNlEM8JQBW_xXhRR6HbL8_lFpYLVBzRfyuUM0&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=a57987272570cf589631439a6077c1f5&oe=5D79BA8B
A troca de comando na central sindical foi oficializada em reunião da Diretoria e do Conselho Fiscal na sede da entidade, na capital paulista. Os diretores e conselheiros elogiaram o trabalho de Motta à frente da Central, assim como sua importante atuação na Câmara Federal, especialmente na defesa dos interesses dos trabalhadores, do movimento sindical e das demandas sociais.

O novo presidente falou sobre a importância da missão que terá à frente da entidade. “Temos que consolidar a nossa Central, torná-la cada vez mais protagonista nas ações do movimento sindical em todo o Estado”, defendeu.

“Nossa central sindical, apesar de jovem, já deu demonstração de sua força em várias ocasiões. Vamos manter o trabalho de defesa dos direitos dos trabalhadores, como aconteceu no último dia 14, quando sindicatos e outras agremiações promoveram um dia de discussões sobre a reforma da Previdência. Este e outros atos, amplificaram o debate em torno do tema e já levaram o governo a recuar em alguns pontos”, avaliou Amauri.

 

A UGT-SP

A União Geral dos Trabalhadores do Estado de São Paulo (UGT-SP), presidida agora pelo vereador Amauri Mortágua, foi criada no dia 8 de abril de 2015 com o objetivo de ampliar o número de filiados à UGT Nacional e aumentar seu raio de ação em todo o Estado, estabelecendo estratégias de acordo com as peculiaridades regionais.

Denominada “Central Sindical do Século XXI”, sua fundação ocorreu na cidade de Tupã, durante Congresso Estadual que a constituiu legalmente. No dia 5 de junho de 2015, na Capital paulista, a UGT/SP foi inscrita no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) da Receita Federal.

A UGT Estadual tem cerca de 300 sindicatos filiados, que representam 69 categorias profissionais. É a maior Central Sindical de abrangência estadual e conta com seis Regionais (São José do Rio Preto, Presidente Prudente/Tupã, Ribeirão Preto, Campinas, São José dos Campos e São Paulo-Grande SP-ABCD-Baixada Santista) e diversos órgãos em todo o Estado, responsáveis por dinamizar as ações nos municípios. A entidade representa 40% de toda a UGT Nacional, fundada em 2007.

 

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/64866663_318951769055849_8553855672712691712_n.jpg?_nc_cat=102&_nc_eui2=AeF_TrhtI_Eke7fiCnmV8_-zuYQXF5LJJkQTXTRSUa_JDgTmuEg7L6L_k6sv3mBCNFie7JUkoD6jSwNXRb1-8OQt8FxbporB2g8k9DlSTeNptQ&_nc_oc=AQnIwoRemTNcIMSqzgLrsOCr5LhFcuNEFZXPVpxJkY31EN7p4ebuNhCv0huIxyVNu1EzQn7xVrs9BjhkBLpEuteO&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=d82e64169e1c6da42e23cb63be15f3b1&oe=5D860B80

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional