O SABOR DO SABER

 

 

A educação é um fator de grande importância em uma sociedade. Entendo que a instrução em suas mais diversas expressões é o fator que no longo prazo vai determinar o desenvolvimento humano. A escola é o local onde o saber é sistematizado e transmitido para as gerações.

No mundo pós-moderno, em que as certezas do moderno se derreteram, a escola com sua trajetória histórica tem sofrido muito com as mudanças. Não por culpa dela, pois ela não produziu essa mudança, é apenas mais um elemento dentro do liquidificar social misturando seu sabor aos outros saberes.

No dia 03 de dezembro saiu o resultado do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), principal avaliação da educação básica no mundo. Os resultados revelados pela OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), mostram a performance dos estudantes de 15 anos de 79 países e territórios em matemática, ciências e leitura.

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72339691_551805672291795_5467527718956433408_o.jpg?_nc_cat=105&_nc_ohc=bGi0ShPsCfYAQnEg3ZtYsZBqeHhq9kVoiuqYW9ATOPicbNQTQdonTmMOw&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=6813c33a13c841b41a70e31683f41605&oe=5E8BCAA7
O resultado do PISA expõe que a nota tirada pelos jovens brasileiros ficou bastante baixa. Os números revelam uma realidade de alunos que não entendem o que leem, não conseguem fazer contas e não dominam conceitos fundamentais de ciências.

Em comparação com a última edição do teste, o Brasil caiu da 63ª para a 67ª colocação em ciências, já em matemática desceu do 66º para o 71º posto e em leitura conseguiu passar da 59ª para a 58ª posição.

Bem quando vemos uma situação como essa em nível nacional, sabemos que por aqui também temos problemas, fato que comprovo no cotidiano de educador e também de pai de alunos.

Podemos ficar nos vitimando com pensamentos de autocomiseração, ou como diz a música de Paulo Vanzolini, “levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima”.  Acredito que a segunda opção é mais sensata.

E partindo dessa premissa me vem como iluminação a história Bíblica de José do Egito registrada no livro de Gêneses, que narra a vida de um jovem de 17 anos vendido como escravo ao Egito. Passa por todas as humilhações e privações possíveis, chegando ao posto de governador do Egito devido a sabedoria que Deus lhe concedera e que soube habilmente aproveitar.

Então como floridense de morada e não de nascimento tenho um caminho a seguir, deixar a murmuração e seguir o destino da Sabedoria.  O professor Mario Sergio Cortella diz: “Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto não tem condições melhores, para fazer melhor ainda.” Boa lição professor!

Surgiu em Flórida Paulista um grupo de amigos (Instituto Retribuir) que têm um vínculo afetuoso pela cidade e a partir de um sentimento de gratidão por esta, pelo que ela representa em suas formações sociais e profissionais decidiram ajudar no desenvolvimento da cidade amizade, com uma grande ênfase na Educação.

Vejo a criação do Instituto Retribuir uma grande fonte de inspiração para podermos mudar a realidade educacional que nos está apresentada. Se assumirmos a liderança de nossas vidas e começarmos a mudar o mundo a nossa volta, grandes coisas irão acontecer.

Deve haver um espírito coletivo para mudanças de atitudes e correção de rumos, penso algumas sugestões, que digo para mim mesmo.

Primeiro, como professor, amar a excelência do saber, ter a paixão pelo conhecimento que na atualidade está tão perto, mas ao mesmo tempo longe. Com um click tenho acesso a tantas coisas, mas antes deste movimento preciso querer, talvez esta seja a maior barreira a ser transposta.

Segundo, como pai, incentivar meus filhos a amarem a escola e tudo o que sai dela, não querer que a escola fique correndo atrás da minha pessoa ou de meus filhos, pois devo ser o sujeito mais interessada no sucesso da escola, porque isso redundará no desenvolvimento de minha prole.

Terceiro, como cristão, pedir ao Criador as suas copiosas bênçãos, para que cada pessoa que está na escola seja poderosamente abençoada por Ele, e que livre todos de tudo aquilo que é contrário ao bem-estar coletivo, pois Deus ama tanto o estudo que deixou a sua Palavra, a revelação da vontade divina, em um livro chamado Bíblia Sagrada.

Quarto, como cidadão, participar dos Conselho e entidades representativos para pôr as mãos na massa para ajudar as Escolas de nossa comunidade, pois há a necessidade de uma atuação cidadã real.

Poderia continuar enumerando ações, todavia acredito que em Educação, menos às vezes é mais. Melhor o feito com dedicação, do que planejamentos lindos e maravilhosos salvos em arquivos de HDs de computadores.

Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele. Proverbios 22.6

 

Aguinaldo Adelino Carvalho

MAIS NOTICIAS
Carregue mais