Connect with us

Geral

Governo de São Paulo lança plataforma de laboratórios para diagnóstico de COVID-19

Publicado

em

 

 

O Governo do Estado lançou nesta quinta-feira (2) uma plataforma de laboratórios para acelerar o diagnóstico do novo coronavírus (causador da doença COVID-19) no Estado. Ela será coordenada pelo Diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas.

​Com a nova rede, haverá prioridade para os resultados de testes relativos a mortes pela COVID-19 e aos pacientes graves internados. Os exames relativos aos 201 óbitos represados no Instituto Adolfo Lutz ficarão prontos na tarde desta quinta-feira (2). ​A ideia da Plataforma de Laboratórios é fazer um mutirão para zerar a fila de realização dos exames.

“Estamos definindo alguns eixos de ação. O primeiro é diagnosticar as amostras que estão aguardando, fazer um mutirão para que elas sejam rapidamente analisadas e os casos lançados no sistema. Isso tudo dentro de um fluxo que inclua a participação dos municípios. Esperamos zerar essa fila de testes o mais rapidamente possível através desse mutirão”, afirmou o Diretor do Instituto Butantan.

 

Exames

​Integram a plataforma o Instituto Adolfo Lutz (central e regionais), Instituto Butantan, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Hemocentro de Ribeirão Preto, Laboratório de Análises Clínicas e Patologia do Hospital das Clínicas da Unicamp e o Hemocentro de Botucatu. Com isso, a capacidade de realização de exames será de até 10 mil por dia.

​Se houver necessidade, o turno do Instituto Adolfo Lutz poderá ser dobrado para a realização dos testes. Os laboratórios da rede privada poderão ser integrados à plataforma de laboratórios do Governo de São Paulo mediante credenciamento da Secretaria de Estado da Saúde.

A plataforma terá, entre suas responsabilidades, realizar o diagnóstico do novo coronavírus, proceder avaliações técnicas para aquisição de insumos, avaliar a relação entre custo e efetividade dos insumos e testes disponíveis no mercado, providenciar a distribuição de insumos e testes, de acordo com a situação epidemiológica, e definir protocolos de trabalho para o sequenciamento genético e investigação do perfil do vírus no território nacional.

 

Publicidade
Publicidade

Mais Lidas