Connect with us

Cidades

HR se tornará hospital de referência no acolhimento dos casos de Covid-19 da região

Publicado

em

Na tarde de ontem, após reunião realizada no auditório do HRCPP (Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente), o prefeito de Presidente Prudente, Nelson Roberto Bugalho (PSDB), anunciou que, nos próximos dias, deve ser firmado um convênio com o governo do Estado de São Paulo, em desdobramento de uma nova ação do plano de contingência do novo coronavírus na região. Na ocasião, o acordo entre as partes deve resultar na nomeação do HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo como referência para o tratamento de pacientes com Covid-19 no entorno.

A informação também foi divulgada juntamente com o secretário de Saúde do município, Valmir da Silva Pinto. Em meio à reunião, ficou entendido que o os pacientes oncológicos e de outras patologias serão transferidos do HR para o HRCPP, que firmará convênio com o governo do Estado.

De acordo com a unidade de referência oncológica, no mês passado, “o hospital se colocou à disposição do governo do Estado para acolher os casos de Covid-19 na região, se necessário, com a ressalva de que o Estado teria que custear os gastos para esse atendimento, tendo em vista que o HRCPP não possui convênio com o Sistema Único de Saúde [SUS]”. Mas, na reunião, Bugalho mencionou que o Executivo estadual respondeu que seria firmado um convênio com a entidade, mas não para atender os casos de infecção pelo novo coronavírus, e, sim, para que a instituição acolha os pacientes oncológicos e outras patologias.

“Ainda não sabemos quais outras patologias serão acolhidas pelo HRCPP, pois isso deverá ser definido entre o hospital e a Secretaria de Estado da Saúde. O que se sabe é que o hospital continuará servindo ao propósito pelo qual foi idealizado e o HR poderá se tornar referência para os atendimentos do novo coronavírus na região”, afirma o chefe do Executivo.

Presente no encontro, o presidente do HRCPP, Francelino Magalhães, recebeu a notícia junto ao Departamento Jurídico, gerência, representantes do corpo clínico do hospital e disse que a instituição está muito satisfeita em colaborar com a saúde pública. “O mais importante é que os pacientes com Covid-19 terão um local de referência para se tratar e que o nosso hospital continuará servindo à sua missão”, afirmou o presidente.

Vale lembrar que, até o momento, a região lida com nove casos positivos do novo coronavírus, sendo destes, seis óbitos. Há ainda outras sete mortes sendo investigadas e 284 suspeitos. Por outro lado, já foram descartadas 90 suspeitas.

RESPOSTA DO ESTADO

Foi levantando ainda, na situação, que o governo estadual informou que a formalização do convênio será feita “o quanto antes”, juntamente a mais detalhes do plano de contingência. A reportagem procurou o Estado para repercutir sobre a novidade, em quais circunstâncias ela ocorreria e se serão implementados recursos físicos, pessoais e materiais na unidade. A Secretaria Estadual de Saúde respondeu apenas que “a pasta está avaliando tecnicamente a proposta do Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente”.

 

Publicidade

Mais Lidas