Connect with us

Cidades

Prefeito de Marilia discorda, apresenta números e pede reclassificação da região

Publicado

em

Pedido pode beneficiar Adamantina e região

 

O prefeito de Marília Daniel Alonso apresentou na 11ª Reunião do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 (Novo Coronavírus), realizada na tarde de quarta-feira, dia 27, os números das regiões de Bauru, Araraquara, Presidente Prudente e também de Marília, discordando da classificação da região na Fase 2 do Plano São Paulo, divulgados no início da tarde pelo Governo do Estado.

Os números apresentados pelo Chefe do Executivo tiveram como base o próprio Seade, órgão do governo estadual, e mostram a região de Marília em situação mais confortável do que as outras três, que foram classificadas na Fase 3.

Desta forma, o prefeito Daniel Alonso já solicitou à equipe do Governo do Estado uma revisão nessa classificação de Marília que, segundo ele, no mínimo teria que estar na Fase 3 ou talvez até na Fase 4 do Plano.

“Tenho convicção que foi um erro de dados na hora de fazer a classificação, pois a região de Marília tem números melhores do que as outras três regiões mais próximas a nossa, em todos os critérios, como casos confirmados, óbitos, taxas de isolamento, casos a cada 100 mi habitantes e ocupação de leitos hospitalares. Já pedimos essa revisão e tenho certeza que Marília irá no mínimo para a Fase 3, mas poderia até chegar à Fase 4”, afirmou o chefe do Executivo.

Caso a solicitação do prefeito de Marília seja atendida acabará beneficiar diversas cidades das regiões de Adamantina e Osvaldo Cruz.

É que vários municípios da região apesar das cidades pertencer a região administrativa de Presidente Prudente, pertencem a DRS (Diretoria Regional de Saúde) de Marilia, é que a base levada em consideração na divisão das regiões do Estado para o projeto de flexibilização do Governo de SP.

Assim as cidades de: Adamantina, Flórida Paulista, Inúbia Paulista, Lucélia, Mariápolis, Osvaldo cruz, Pacaembu, Parapuã, Pracinha, Rinópolis, Sagres e Salmourão, foram classificadas na cor laranja (DRS) de Marília. Já as outras cidades de Irapuru à Panorama na Nova Alta Paulista foram classificadas na cor amarelo (DRS) de Prudente.

Na FASE 2, LARANJA: possibilita a aberturas do comércio com restrições e não permite abertura de salões de beleza, bares e lanchonetes. Já na FASE 3, AMARELA: permite a abertura de um número maior de setores entre eles salões de beleza, bares e lanchonetes, e muitos deles sem restrições.

Tal situação gerou reclamações e descontentamento como a forma que foi feita a divisão pelo Governo do Estado.

Portanto para resolver a situação agora fica a torcida para que a solicitação do prefeito de Marília seja atendida pelo Governo do Estado.

Com informações da Ass. de Imprensa da Prefeitura de Marília

 

https://i2.wp.com/media.giphy.com/media/IdIjzFu8APXWQ9ddrL/giphy.gif?w=740&ssl=1
 

Publicidade

Mais Lidas