Connect with us

Geral

Vacina do Butantan é segura para idosos, diz estudo preliminar

Publicado

em

Um estudo preliminar com testes de nível inicial a intermediário mostra que a Coronavac, vacina contra a Covid-19 que está sendo desenvolvida em São Paul o pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac Biotech, é segura para pessoas mais velhas.

A pesquisa foi divulgada nesta segunda-feira (7) pela Sinovac Biotech e mostra ainda que, apesar da segurança garantida, as respostas imunológicas desse grupo foram um pouco mais fracas do que em adultos e jovens.

Por conta da vulnerabilidade maior dos idosos, as autoridades de saúde têm interesse em saber se as vacinas que estão em desenvolvimento podem proteger com segurança essas pessoas. Esse interesse maior ocorre porque geralmente o sistema imunológico de pessoas com idade mais avançada reage de forma menos potente aos imunizantes contra esse vírus.

Nas fases 1 e 2 de testes que a Coronavac já foi submtida, em nenhuma delas  houve registro de efeitos colaterais da aplicação. Juntas, as duas etapas aplicaram em maio doses em 421 participantes voluntários de pelo menos 60 anos.

Dos três grupos de participantes que tomaram respectivamente duas injeções de baixa, média e alta dose de Coronavac, mais de 90% tiveram uma alta significativa nos níveis de anticorpos, mas os níveis foram ligeiramente mais baixos do que os observados em indivíduos mais jovens, ainda que em linha com as expectativas.

Em fase final de testes, a vacina do Instituto Butantan aplicada no Brasil e na Indonésia a fim de verificar se ela é eficaz e segura o suficiente para obter autorização para uso em massa.

Ela já foi dada a dezenas de milhares de pessoas, incluindo cerca de 90% dos funcionários da Sinovac e suas famílias, como parte do esquema de vacinação de emergência da China para proteger as pessoas que enfrentam alto risco de infecção.

 

Publicidade
Publicidade

Mais Lidas