Connect with us

Polícia

21 presos fogem de presídio semiaberto na região

Publicado

em

Um total de 21 detentos fugiram do complexo semiaberto da Penitenciária Wellington Rodrigo Segura, de Presidente Prudente. O primeiro caso, com cinco envolvidos, foi registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil, neste domingo (25). Está em andamento, na manhã desta segunda-feira (26), o registro de outras 16 fugas.

Segundo informou uma testemunha, os indivíduos – de 25, 29, 37, 39 e 47 anos – saíram do corredor externo da penitenciária de regime semiaberto, pularam um portão ali existente e seguiram ao setor de lavanderia, onde pularam os alambrados da unidade.

Na sequência, os presos foram em direção de um sítio nas proximidades.

Conforme o registro policial, os internos estavam na cela de inclusão por motivo de falta disciplinar ocorrida no último sábado (24).

Foram realizadas buscas para localizar os presos, mas sem sucesso.

Entretanto, por volta das 21h, um homem em atitude suspeita foi abordado pela Polícia Militar na rampa do Terminal Rodoviário. Quando seus dados foram consultados, os policiais constataram que o indivíduo era fugitivo do sistema prisional.

O homem, de 25 anos, foi preso e encaminhado à Cadeia de Presidente Venceslau.

Mais capturas

Por volta das 7h55 desta segunda-feira (26), a Polícia Militar capturou mais dois fugitivos do semiaberto de Presidente Prudente, sendo os homens de 37 e 47 anos.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, ao saírem do batalhão, os militares foram informados de que duas pessoas em atitude suspeita caminhavam na beira da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), ali perto.

A Polícia Militar seguiu ao ponto indicado e abordou os homens, que logo se identificaram como foragidos do anexo semiaberto da Penitenciária de Presidente Prudente. Os dados foram verificados e a dupla encaminhada à Delegacia Participativa da Polícia Civil.

SAP

Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou sobre duas evasões ocorridas na Penitenciária de Presidente Prudente no último fim de semana, ambas no regime semiaberto.

Além dos cinco presos que serraram a grade do setor de inclusão e pularam o alambrado, na madrugada desta segunda-feira (26) outros 16 reeducandos romperam a janela do alojamento e também pularam o alambrado.

Em ambos os casos a Polícia Militar foi acionada e recapturou parte dos fugitivos. O Grupo de Intervenção Rápida (GIR) está na unidade para auxiliar na contagem.

“Ressalvamos que as alas de semiaberto não dispõem de vigilância armada nem de altas muralhas, sendo cercadas apenas por alambrados. A permanência do preso nesse regime se deve mais pela autoconsciência do preso do que por mecanismos de contenção. Os evadidos perderão o direito ao semiaberto, regredindo ao fechado”, explicou a SAP.

Publicidade

Mais Lidas