Connect with us

Polícia

Durante fuga, homem é flagrado com quase R$ 20 mil em táxi e acaba preso

O homem permaneceu preso pelos crimes de estelionato, corrupção ativa e uso de documento falso

Publicado

em


Um homem, de 52 anos, que fingia ser boliviano foi preso pelos crimes de estelionato, corrupção ativa e uso de documento falso em Martinópolis, nesta segunda-feira (3). Conforme a Polícia Militar, com ele havia mais de R$ 19 mil em dinheiro, que ele havia se apropriado em um golpe.

Ainda segundo a PM, a corporação foi alertada sobre a fuga de um homem que havia pegado cerca de R$ 20 mil em São José do Rio Preto (SP). Esse indivíduo estaria em um táxi, em viagem pela Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), seguindo de Parapuã a Presidente Prudente.

O veículo foi abordado no km 396. Em busca pessoal, com o passageiro, havia R$ 19.069,65 em espécie. Inicialmente, também de acordo com a polícia, o homem se apresentou com um nome e “tentou subornar um dos militares propondo uma ‘negociação’ para que nenhuma providência fosse tomada”.


Diante dos fatos, materialidade e tentativa de “suborno”, o indivíduo recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Martinópolis. O dono do dinheiro foi acionado e relatou que tinha “caído em um golpe”. Ele contou que o criminoso intermediou a compra de uma máquina de salgados industrial no valor de R$ 20 mil e que, num momento de distração, o golpista deixou o local onde, “em tese, ocorreria a negociação”, e fugiu.

Em busca de informações, a vítima foi até um ponto de táxi, passou as características do indivíduo e foi avisado que ele teria se deslocado para a cidade de Presidente Prudente. Foi neste momento que a polícia foi acionada.


A PM ainda destacou que o homem passou por exame datiloscópico, já que se apresentava como um boliviano. Contudo, os exames comprovaram que, na verdade, ele é brasileiro e utilizava documento falso da Bolívia. A embaixada boliviana foi avisada sobre o fato.

O homem permaneceu preso pelos crimes de estelionato, corrupção ativa e uso de documento falso. Ele permaneceu à disposição da Justiça.

A quantia de R$ 19.069,65 foi devolvida para a vítima.


Publicidade
Publicidade

Mais Lidas