Connect with us

Geral

Corinthians joga mal e é eliminado pela terceira vez em menos de 30 dias

Publicado

em

O Corinthians está eliminado da Copa do Brasil.

Após perder o jogo de dia por 2 a 0, em Itaquera, na última quarta-feira (2), para o Atlético-GO, o Timão não conseguiu sair do 0 a 0, na volta, nesta quarta-feira (9), no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela terceira fase da Copa do Brasil.

O jogo foi bastante tenso, com sete cartões amarelos e diversas paralisações por reclamações dos jogadores corinthianos, tanto com os adversários, quanto com a arbitragem.

CHOQUE DE CABEÇA

Aos 17 minutos do primeiro tempo, o atacante Luan, do Corinthians, e o lateral-esquerdo do Atlético-GO, Igor Cariús, chocaram de cabeça em uma dividida. O corinthiano foi atendido e rapidamente e logo conseguiu voltar ao jogo, já o atleta do time goiano não teve a mesma sorte e precisou ser levado de ambulância para o hospital, ainda que já deixasse o estádio Antônio Accioly consciente.

SE ESTRANHARAM

Os volantes do Corinthians, Gabriel, e Willian Maranhão, do Atlético-GO, se estranharam antes de uma cobrança de escanteio na metade do primeiro tempo. Após o bate-boca com a bola parada, o jogador do Dragão deixou o braço no rosto do corinthiano, mas a arbitragem não viu a agressão e nem amarelo deu ao atleta athleticano.Na sequência, Gabriel deixou a perna em uma dividida com Willian e recebeu o amarelo.

FALTOU PÉ NA FORMA

O Corinthians teve bem mais a bola no primeiro tempo, foram 56% de posse de bola na etapa inicial, com o Timão tendo mais ímpeto ofensivo, principalmente com puxadas da direita para a esquerda do atacante Gustavo Mosquito.

No entanto, faltou os atletas, principalmente corinthianos, acertarem o pé. Foram seis finalizações na etapa inicial, mas nenhuma em direção ao gol.

Enquanto isso, o Atlético-GO, com o regulamento debaixo do braço, se resguardou defensivamente e pouco avançou.

PRIMEIRA FINALIZAÇÃO AO GOL

Aos 15 minutos do segundo tempo, saiu a primeira finalização da partida. Cantillo acionou Gustavo Mosquito na cara do goleiro Fernando Miguel, pelo lado direito da grande área, mas o atacante corinthiano acabou parando no arqueiro do Dragão.

TRETA COM A ARBITRAGEM

Os jogadores do Corinthians não tiveram um bom relacionamento com o árbitro Caio Max Augusto Vieira durante a parida. Foram recorrentes reclamações e bate-bocas entre atletas, em campo e até no banco de reservas, com o dono do apito.

 

Publicidade
Publicidade

Mais Lidas